Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Professor do Nupem / UFRJ conquista reconhecimento

Rodrigo Nunes da Fonseca será diplomado membro afiliado da Academia Brasileira de Ciências

Em 02/05/2017 às 11h02


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte


Rodrigo Nunes da Fonseca, natural do Rio de Janeiro, começou a lecionar no Nupem em 2009   


Pela primeira vez na história da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Campus Macaé Professor Aloísio Teixeira, um professor atuante do campus terá reconhecimento da Academia Brasileira de Ciências. O professor e Diretor do Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Socioambiental de Macaé (Nupem) / UFRJ, Rodrigo Nunes da Fonseca será diplomado membro afiliado da Academia Brasileira de Ciências. O evento está marcado para o próximo dia 11, no Auditório da Academia. 
"É a primeira vez que um professor do Nupem, ou melhor, da UFRJ que atua em Macaé, tem esse reconhecimento e para mim será uma grande honra. Não tenho palavras para descrever a emoção", disse Rodrigo. 

De acordo com informações do Nupem, a eleição do professor Rodrigo Nunes da Fonseca para a ABC é um grande reconhecimento que vem somar-se aos inúmeros prêmios e editais que o corpo docente do NUPEM/UFRJ vem conquistando, demonstrando que o processo de interiorização da UFRJ tem sido feito com qualidade e excelência a partir de esforços conjuntos que consideram as reais necessidades da população local.

O órgão informa ainda que, como primeiro campus avançado da Universidade fora do município do Rio de Janeiro, o NUPEM/UFRJ obteve reconhecimento social em décadas de ações entrelaçadas aos anseios da comunidade em que se situa, desenvolvendo não só pesquisa e ensino, mas atividades de extensão que aproximam a universidade e a sociedade
Ainda segundo informações, em 2007, a Academia Brasileira de Ciências (ABC) criou a categoria de membros afiliados, para jovens cientistas. Desde então, cada vice-presidência regional da ABC elege, a cada ano, até cinco pesquisadores de excelência.

Neste ano o diploma será concedido a cinco novos membros afiliados à regional do Rio de Janeiro  para o período 2017-2021. São eles: Nakédia Maysa Freitas Carvalho (Ciências Químicas, UERJ), Thiago Moreno Lopes e Souza (Ciências Biomédicas, Fiocruz) Tiago Roux de Oliveira (Ciências da Engenharia, UERJ), Wagner Seixas da Silva (Ciências Biomédicas, UFRJ) e Rodrigo Nunes da Fonseca  (Ciências Biológicas, UFRJ). 

De acordo com informações da Academia Brasileira de Ciências, os membros afiliados são jovens cientistas de todas as regiões do país com menos de 40 anos e que "têm demonstrado, por seus trabalhos, um grande potencial científico. 

Professor leciona no Nupem há oito anos 

Natural do Rio de Janeiro, Rodrigo Nunes da Fonseca começou a lecionar no Nupem em 2009. Apaixonado pelo que faz e por saber que pouco a pouco vem contribuindo com o ensino, a pesquisa e extensão na cidade, o docente conta que sua dedicação aos estudos ocorre desde sua infância, e a prova foi a realização do seu primeiro concurso público aos dez anos em que foi aprovado no tradicional Colégio Pedro II onde permaneceu até o final do ensino médio. 

Ao falar de seu interesse pela ciência, Rodrigo lembra que a experiência desbravadora foi a oportunidade de entrar ainda no ensino médio no Programa de Vocação Científica da Fundação Oswaldo Cruz (PROVOC) através de um convênio com o Colégio Pedro II. 

"Neste programa, logo nos primeiros dias ficou claro que minha vida seria dentro de um laboratório de pesquisa, trocando experiências com alunos, pesquisadores e gerando conhecimento. Ali tive contato e desenvolvi meu primeiro projeto de pesquisa com bactérias entomopatogênicas, isto é, bactérias que são utilizadas para o controle de insetos, sob orientação da Dra. Clara Cavados e do Dr. Leon Rabinovitch". Eu deveria ir uma tarde por semana no laboratório, porém gostava tanto do laboratório que ia todas as tardes da semana. Além disso, o PROVOC permitia que os alunos apresentassem seus resultados nos congressos da FESBE em Caxambu, uma experiência única e fascinante de ter contato com pesquisadores tão renomados tão cedo na carreira científica", lembra Rodrigo. 

Sobre o processo de escolha da profissão, Rodrigo enfatiza que uma das principais dificuldades e que deve ser ainda mais marcante nos dias atuais, com tantas possibilidades de cursos nas áreas de ciências biológicas seria qual curso de graduação escolher dentre tantos nomes parecidos dentro das áreas de ciências biológicas. "A única certeza que tinha é que a graduação seria na UFRJ. Ali era o local onde "se ensina porque se faz pesquisa". Tive a grande honra de ter a aula inaugural com o Prof. Carlos Chagas Filho autor desta célebre frase que ainda hoje é fonte de inspiração para muitos, inclusive eu", lembra.
Projeções futuras dentro da Academia

"O meu principal objetivo dentro da Academia Brasileira de Ciências será dar continuidade a algo que tenho me dedicado ao longo dos últimos anos, levantar a bandeira da interiorização da ciência no Brasil. Desde 2009 atuo como professor e atualmente como Diretor no Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Socioambiental de Macaé (NUPEM) da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Escolhi migrar para o Interior do Rio de Janeiro no município de Macaé a partir de uma entrevista com um grande pesquisador e sonhador, Prof. Francisco de Assis Esteves. Nesta entrevista o Prof. Esteves relatava a importância da ousadia e da inovação no processo de interiorização da UFRJ", recorda o docente.  

Rodrigo destaca ainda que toda a convivência com este projeto de interiorização ao longo destes últimos anos o convenceu ainda mais que cidades do interior do Brasil podem e devem produzir conhecimento e atrair cientistas de diversas partes do país e do mundo. "Vivenciei essa realidade na Alemanha com a formação de diversos institutos de Pesquisa como Max Planck Institute no interior, em cidades menores. Um grande projeto para o Brasil seria investir grande quantidade de recursos em novos institutos de pesquisa, misturando pesquisadores jovens e experientes com foco em questões regionais", conclui. 
Interessados em participar da cerimônia podem se inscrever gratuitamente pelo diplomacaorj2017@abc.org.br. Outras informações e a programação completa do evento está disponível em WWW.abc.org.br. 

Autor: Juliane Reis Juliane@odebateon.com.br

Foto: Kaná Manhães


    Compartilhe:

Tags: educação


publicidade