Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Faleceu o ex-vereador Olinto Bordallo

Ex-vereador e ex-presidente da Câmara não resistiu ao estágio avançado do câncer

Em 07/03/2017 às 23h10


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte


Olinto, com a família, exibindo a placa com a qual foi homenageado ano passado.


Faleceu aos 86 anos o ex-vereador e ex-presidente da Câmara, Olinto Bordalo.
Internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital da Unimed, Olinto não resistiu as complicações do câncer que o vitimou no início da tarde desta terça-feira, 7 de março.

O corpo está sendo transferido para a Loja Maçônica Perseverança número 8 (encima do Santander em frente a Praça Washington Luiz) onde o velório ocorrerá até as 10h30 da manhã desta quarta-feira (8).

O sepultamento está previsto para acontecer às 11h desta quarta no cemitério de Sant'Anna.
Olinto era português e chegou a Macae há 66 anos para trabalhar na Padaria Reis. Na sua nova cidade, Olinto montou negócio próprio, o Bar do Olinto e dirigiu também o extinto Bar Zé Mengão.
 
Em um dos mais tradicionais ambientes políticos da cidade, Olinto concorreu a vaga na Câmara, sendo eleito quatro vezes para mandato de vereador, ocupando todos os cargos da Mesa Diretora do parlamento, inclusive a presidência.
A passagem de Olinto pela Câmara de Vereadores ocorreu entre os anos de 1970 e 1988. Ele foi presidente do Legislativo entre 1980 e 1982.

Olinto Bordallo, como era conhecido, tinha nacionalidade portuguesa e chegou ao Brasil há 66 anos passados. Primeiro, trabalhou como entregador de pão da Padaria Reis, e depois tornou-se comerciante montando o Bar do Olinto, na Praça Washington Luis, local de chegada e partida de ônibus com destino a Carapebus e Quissama, quando a cidade não contava com rodoviária.

Na ocasião, Flamenguista roxo, criou o bolo esportivo que distribuía prêmios aos acertadores dos escores das partidas do final de semana. Pela popularidade conquistada ele disputou o cargo de vereador se elegendo por quatro legislaturas, quando Cláudio Moacir se tornou prefeito e deputado.

Ele ocupou vários cargos na Câmara Municipal chegando a ocupar a presidência do Poder Legislativo, quando o então medico Carlos Emir Mussi era prefeito. Ano passado, ele foi homenageado pela ACIM com a medalha dos 100 anos de fundação da Associação Comercial. Ele deixa viúva, dois filhos e três netos.

Autor: O DEBATE

Foto: Divulgação


    Compartilhe:

Tags: geral, falecimento


publicidade