Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Restruturação offshore depende de investimentos

Expectativa de R$ 1 bilhão em negócios amplia ainda mais a aposta de empresas que estarão em Macaé, neste mês, para participar de feira

Em 15/06/2015 às 18h04


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Feira do petróleo pode abrir novas oportunidades de negócios Feira do petróleo pode abrir novas oportunidades de negócios
Enquanto a Petrobras adia, mais uma vez, a data de apresentação do Plano de Negócios 2015/2019, a cadeia offshore local encara a estimativa de R$ 1 bilhão em negócios, previstos para serem registrados durante a oitava edição da Brasil Offshore, como uma esperança de restruturação do mercado, que vive a retração de investimentos em virtude da crise do setor, instalada neste ano.

Diante de uma previsão de investimentos que não destaca a importância de Macaé dentro do cenário produtivo do petróleo nacional, a esperança do mercado é que as mudanças realizadas pela companhia, em gerências executivas de departamentos ligados à Unidade de Operações Bacia de Campos (UO-BC), promovam a recuperação de projetos paralisados pela Petrobras em virtude da investigação dos esquemas de corrupção dentro da estatal.

Se a nível nacional, a formação da nova presidência da companhia não agradou diretamente o mercado, em Macaé, a indicação de Marcelo Oliveira Batalha como novo gerente da UO-BC foi recebida pela cadeia offshore com entusiasmo, em virtude do perfil técnico e do conhecimento adquirido pelo profissional ao participar das atividades da companhia, em Macaé.

Porém, o setor só deve respirar aliviado a partir da apresentação do Plano de Negócios 2015/2019, com a garantia da manutenção de projetos que representaram, nos últimos dois anos, a aplicação de R$ 9 bilhões, seja na aquisição de materiais, seja na contratação de serviços fornecidos por empresas instaladas na cidade.

Com pouca oferta de novos contratos, a cadeia offshore local mira em atividades promovidas pela companhia em outras áreas do país, concretizando uma nova relação de negócios que será incentivada pela Brasil Offshore.

Autor: Márcio Siqueira marcio@odebateon.com.br

Foto: Wanderley Gil


    Compartilhe:


publicidade