Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Belo Horizonte é assim!

Em 27/08/2008 às 17h50


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

A gastronomia mineira é simplesmente maravilhosa. A gastronomia mineira é simplesmente maravilhosa.

Não precisa ser da terra para se sentir em casa, talvez seja por isso que os mineiros acreditam que uma vez conhecendo a cidade o retorno é garantido. Mas que caminho seguir depois de desfazer as malas? Difícil é encontrar tempo e energia para conferir todas as opções de lazer que Belo Horizonte oferece. Primeiramente, visite os principais pontos turísticos, não esquecendo a vida noturna e reserve dois dias para conhecer as cidades históricas mais próximas.

Para quem não sabe, Belo Horizonte foi projetada para ser a capital da província de Minas Gerais em 1893 quando se percebeu a necessidade da mudança da capital Ouro Preto, uma vez que esta se encontrava numa posição muito estratégica para ser a capital e nem tinha condições para grandes expansões.

Assim sendo escolheu-se a cidade de Curral Del Rey, que seria totalmente modificada, sendo que a nova capital teria as ruas dispostas como em um tabuleiro de xadrez, cortadas por longas avenidas, dispostas em diagonal.

A 12 de dezembro de 1897, o Governador Crispim Jacques Bias Fortes instalou-a oficialmente sobe o nome de Cidade de Minas, depois alterado para Belo Horizonte.

Cidade planejada, Belo Horizonte está em paz com a natureza, suas ruas e praças são arborizadas e bem cuidadas como também os parques da Mangabeiras e o Municipal.

A culinária mineira é de deixar qualquer um com água na boca, não volte antes de saborear um tutu à mineira, frango ao molho pardo ou com quiabo e o feijão tropeiro. Tudo isso feito no fogão à lenha, geralmente colocando no centro do restaurante. Os preços são bons e a comida farta.

Cidade serrana, a temperatura média anual é de 21ºC, o que facilita a vida de quem está fazendo turismo.

Nos finais de semana, na Praça da Liberdade tem apresentações de Orquestra e grupos de capoeira. Aos domingos pela manhã uma atração é a feira de Artesanato na Avenida Afonso Pena, no centro da cidade. São mais de três mil artesões expondo suas obras que deixam os turistas enlouquecidos.

Barzinhos e casas noturnas são os pontos de encontros obrigatórios e são famosos em todo o Brasil.

O Conjunto Arquitetônico da Pampulha também merece ser visitado, possui obras consideradas o marco da moderna arquitetura brasileira, além do largo artificial tem a Igreja de São Francisco de Assis entre outras belas atrações. O conjunto foi arquitetado por Oscar Niemeyer e pelo paisagista Burle Marx, as pinturas foram feitas por Portinari e Ceschiatti nas esculturas.

Vale a pena entrar e conferir o Museu de Arte e o Museu de Mineralogia, que é todo feito em estilo gótico manuelino e foi construído no período de 1910 a 1914, com o objetivo de abrigar o Conselho Deliberativo da Prefeitura, logo depois, funcionou com Câmara Municipal e posteriormente como Biblioteca Pública, sendo atualmente o Museu de Mineralogia. Constitui-se em uma verdadeira jóia arquitetônica, sendo o único neste estilo no Estado e um dos poucos do País. O acervo do museu consta de aproximadamente 2500 amostras em exposição, toda catalogadas e classificadas pelo método "Dana", sendo algumas bastante expressivas e de grande valor econômico. Dentre as pedras preciosas e semipreciosas, encontram-se: águas-marinhas, topázios, turmalinas, esmeraldas brasileiras, granadas, zirconitas, espondumênios, quartzo etc. Distribuídos em quatro salões, as pedras são expostas segundo suas respectivas "famílias minerais".

Estes, entre outras muitas atrações, são alguns dos motivos pelos quais vale a pena conhecer Belo Horizonte, a capital do Estado de Minas Gerais, que recebe a todos de braços abertos. Consulte seu agente e boa viagem!

Foto: DIVULGAÇÃO


    Compartilhe:


Mais imagens


publicidade