Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Manifestantes fecham dois sentidos da BR-101

Moradores do distrito de Aldeia Velha queimaram galhos e permaneceram por cerca de 2 horas na rodovia, causando um congestionamento de 7 km

Em 18/11/2013 às 15h08


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Um horas depois a Polícia Rodoviária Federal (PRF) conseguiu acordo com os manifestantes, que aceitaram liberar a passag Um horas depois a Polícia Rodoviária Federal (PRF) conseguiu acordo com os manifestantes, que aceitaram liberar a passag
Quem deixou para voltar para casa após o feriadão na manhã de segunda-feira (18), teve que ter paciência para driblar o grande engarrafamento que se formou na BR-101. Por volta das 8h a rodovia ficou interditada nos dois sentidos, entre os municípios de Silva Jardim e Casimiro de Abreu, por conta de uma manifestação de moradores do distrito de Aldeia Velha. 
Munidos de faixas e cartazes, os manifestantes colocaram fogo em galhos que causaram chamas enormes na rodovia. Equipes antichamas da Concessionária tiveram trabalho, mas conseguiram conter o fogo.
 
O protesto causou um congestionamento de sete quilômetros, segundo a Autopista Fluminense, concessionária que administra a rodovia. Os manifestantes reivindicam a construção de um trevo no km 215 da BR-101, já que de acordo com o projeto de duplicação da Autopista Fluminense os trevos mais próximos ao distrito serão construídos em Casimiro de Abreu, a quase 10 km da entrada para Aldeia Velha, e outro próximo ao acesso para o Centro de Silva Jardim, a mais de 20 km do atual acesso.

Eles alegam ter saído prejudicados. Segundo a Autopista Fluminense, uma solicitação de cinco novos trevos ao longo da rodovia foi protocolada na semana passada na sede da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), no Rio de Janeiro. A empresa afirma que projeto original prevê a construção de sete trevos e 11 pontes. 

Uma hora depois do início do protesto, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) conseguiu acordo com os manifestantes, que aceitaram liberar a passagem de veículos pelo acostamento, no sistema pare e siga. A rodovia foi totalmente liberada por volta das 11h, depois que um representante da Autopista se pronunciou marcando uma reunião com os moradores do distrito. A reunião acontecerá amanhã às 10h, mas o local ainda não foi confirmado. 






Autor: Bertha Muniz/ berthamuniz@odebateon.com.br

Foto: Lucas Madureira/Colaboração


    Compartilhe:


publicidade