Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Copenhague, a terra da Pequena Sereia

Em 09/07/2008 às 17h05


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Passar uma temporada em Copenhague, esta simpática Passar uma temporada em Copenhague, esta simpática

Copenhague é a capital e maior cidade da Dinamarca sendo considerada o principal destino turístico de toda a Escandinávia. A melhor época para visitar a Dinamarca é, obviamente, o verão, que por lá vai até o final de agosto, quando as temperaturas ficam por volta de 20ºC, em média; o mês mais frio, fevereiro, registra médias de 1,2 ºC. O clima de Copenhague aproxima-se mais das características de cidades européias como Londres e Amsterdã do que de outras capitais escandinavas. A moeda na Dinamarca é a Coroa Dinamarquesa, o Dinamarquês é a língua oficial, mas praticamente todos dominam o Inglês como segunda língua. Vôos regulares ligam Copenhague aos principais aeroportos do Brasil.

A cidade de Copenhague oferece uma variedade de museus, prédios históricos além de ter como grande marco a estátua da Pequena Sereia do escritor Hans Christian Andersen. No conto do escritor dinamarquês uma pequena sereia, apaixonada por um homem mortal, recorre a uma bruxa para que possa assumir uma forma humana e assim se aproximar de seu amado. No processo acaba abrindo mão de sua imortalidade e perdendo a capacidade de falar. Para que o encantamento se tornasse permanente, a pequena sereia haveria de conquistar o amor de seu escolhido. Caso contrário haveria de se transformar em espuma do mar, algo mais terrível que a própria morte, uma vez que sereias não tem alma, não podendo assim morrer. A sereiazinha acaba falhando em seu propósito. Comovida com sua situação, suas irmãs fazem um trato com a bruxa do mar. Em troca de suas belas cabeleiras, a bruxa lhes dá uma faca, com a qual a pequena sereia deveria matar seu amado. Desta forma, estaria livre de seu triste fim. Contudo, ela, em nome do amor, abdica da própria existência e ao fim desaparece nas águas em forma de espuma do mar.

Outro local bastante interessante de se conhecer é o Palácio de Amalienborg, a residência de inverno da família real dinamarquesa. E claro, de maneira alguma deixe de fotografar o Palácio de Christiansborg, a sede dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário da Dinamarca, que está localizado na ilha de Slotsholmen, no centro de Copenhague.

Passar uma temporada nesta simpática e bem organizada cidade, que tem sido uma das favoritas entre os artistas, logo mostrará ao turista porque os dinamarqueses são tão orgulhosos de sua capital.

A cidade está localizada em uma ilha, a leste do continente entre a Dinamarca e a Suécia. Copenhague tem uma longa tradição marítima. Pelos seus canais a cidade se comunica com o Mar do Norte e o Mar Báltico, e era de lá que os Vikings partiam para conquistar outras regiões da Europa.

Comece sua viagem pelo Museu Nacional para conhecer um pouco dos mil anos de história e cultura do povo dinamarquês. Você mergulhará nos dias de glória dos grandes Vikings e emergirá numa das mais antigas monarquias que ainda existem na Europa que inspirou Shakespeare a escrever Hamlet.

Depois o charmoso bairro de Christianshavn é um excelente passeio, conhecido por seus lindos canais, um passeio de barco é sem dúvida imperdível.

Para se divertir durante o dia, o Parque Tivoli, construído em 1843 é um ótimo lugar para se ir. Localizado no centro de Copenhague, o parque é sede de muitos eventos e shows durante o ano. Perto do Parque Tivoli fica o famoso Stroget, maior calçadão-shopping do mundo, onde você pode passar uma deliciosa tarde entre lojas, cafés, cinemas e restaurantes. Para se misturar um pouco com os cidadãos de Copenhague vá ao charmoso Quadrilátero Latino onde fica a Universidade de Copenhague que oferece excelentes bares e restaurantes.

Você pode chegar a Copenhague de avião, trem ou ônibus. Como a cidade histórica de Copenhague é bem compacta, é possível visitar quase tudo a pé, mas não se esqueça de incluir um passeio de barco pelo canal no seu programa, pois é das águas que se tem a melhor impressão de Copenhague!

Os dinamarqueses são hospitaleiros e informais, e o interesse pelo Brasil é crescente, especialmente entre os mais jovens. Brasileiros não necessitam de visto para visitar a Dinamarca por um período de até 90 dias. Por isso aproveite o final de verão dinamarquês e faça já as suas malas. E boa viagem!

Foto: DIVULGAÇÃO


    Compartilhe:


Mais imagens


publicidade