Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Macaé elege representante no Conselho Estadual de Juventude

Em 04/12/2010 às 17h55 - Atualizado em 04/12/2010 às 18h33


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Allan Borges, Antonio Felipe presidente do CMDDCA Allan Borges, Antonio Felipe presidente do CMDDCA
Aconteceu na última semana o processo de seleção dos representantes da sociedade civil no Conselho de Juventude do Estado do Rio de Janeiro - Cojuerj. Buscando fortalecer as políticas de garantia dos direitos das crianças, adolescentes e jovens, pela primeira vez Macaé terá representantes no Conselho de Juventude do Estado do Rio de Janeiro. 

A União dos Escoteiros do Brasil foi eleita para a cadeira de Educação e indicou o macaense Antonio Felipe Gonçalves, membro do movimento escoteiro desde 1992, como seu representante no Cojuerj. Antonio atualmente é também o atual presidente do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente de Macaé.

De acordo com Antonio Felipe Gonçalves, o conselho é um instrumento legítimo e legal para se ouvir o jovem e junto com ele desenhar uma nova história para o Estado do Rio de Janeiro e seus municípios. “Esse projeto deve ser baseado na inclusão, na participação e na oportunidade para que ele passe a ser o protagonista.

 Nesse processo, ele tem o papel de auxiliar os gestores públicos no desenvolvimento de projetos voltados para as juventudes de seus municípios. Isso cria um cenário onde todos, independente de sua bandeira, têm vez e voz”, destacou. 

A articulação para que representantes do município participassem do Cojuerj começaram no Encontro de Conselhos e Gestores de Juventude da Região Sudeste, que aconteceu entre os dias 16 e 17 de agosto no Rio de Janeiro e foi organizado pelo Conselho Nacional de Juventude - Conjuve. Apesar de ainda não ter um Conselho Municipal de Juventude implantado, Macaé participou do evento, como convidado da organização devido às iniciativas implementadas pelo poder público municipal em parceria com a sociedade civil, em prol da juventude do município.

De acordo com Patrick Ataliba, é importante que um município como Macaé esteja representado no Cojuerj, afim de que as políticas para a juventude possam ser aplicadas em todo o estado. 

“Além de discutir o Plano de Políticas para a Juventude e o fortalecimento dos conselhos, precisamos ampliar as relações regionais e identificar desafios e conquistas de cada região, entre os assuntos que serão discutidos estão a construção dos princípios para uma participação democrática nas políticas municipais. destacou o presidente do Cojuerj.
Macaé receberá Moção de Aplausos do Cojuerj

O presidente do Cojuerj estará em Macaé na próxima terça-feira, dia 7/12, para entregar moção de aplausos ao CMDDCA Macaé pelo trabalho em prol da juventude do município. Na ocasião, ele fará palestra na sede do Conselho, sobre a situação da juventude no estado, e a importância da elaboração do Plano Municipal de Políticas para a Juventude. A sede do CMDDCA fica na avenida Papa João XXIII, nº 47, Centro de Macaé e a reunião começa às 10hs e será aberta a toda a população.

Allan Borges, superintendente de juventude do Estado do Rio de Janeiro apontou o fortalecimento, e, principalmente a efetivação das políticas de juventude é uma das principais demandas junto aos gestores municipais. Para ele a troca de informações e a participação de municípios do interior, como Macaé, é fundamental para que a discussão saia do papel. "Sabemos que o governo de Macaé investe na criança e no adolescente, como prioridade. 

A implantação de um Conselho Municipal de Juventude será um passo ainda maior para que consigamos modificar a realidade da juventude no município. E, desde já colocamos o trabalho e a experiência da superintendência de juventude a disposição para auxiliar nesse processo.", ressaltou.

Durante o evento, Antonio Felipe destacou que, apesar de não ter um conselho de juventude, Macaé partiu na frente, pois já tem instituída uma subsecretaria de infância e juventude. “Agora, para dar continuidade ao trabalho que o CMDDCA faz, de apoio ao poder público municipal na elaboração de políticas para a faixa etária, é necessário implantarmos o Conselho Municipal de Juventude, e principalmente, discutirmos um Plano Municipal de Políticas para a Juventude. 

O prefeito Riverton se mostrou favorável a questão, bem como boa parte dos vereadores", destacou Antonio Felipe Gonçalves, presidente do CMDDCA Macaé.

Para Danilo Moreira, presidente do Conselho Nacional de Juventude - Conjuve, é importante a mobilização da sociedade para a criação de Conselhos Municipais da Juventude, além do fortalecimento desses espaços de articulação, importantes entre o poder público e a sociedade civil e assim incluir os jovens nas discussões das políticas públicas.

 “O conselho é um instrumento legítimo e legal para se ouvir o jovem e que ele passe a ser o protagonista. Ele tem o papel de auxiliar os gestores públicos no desenvolvimento de projetos voltados para as juventudes de seus municípios”, disse.

A posse da nova gestão do Cojuerj acontece em Janeiro, quando o governador Sérgio Cabral indicará também os representantes governamentais que ocuparão as cadeiras, garantindo a proporcionalidade e a independência do órgão.

    Compartilhe:


publicidade