Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Equipe do Bolsa Família de Macaé vai promover “Dia B” no Ciep de Maringá

Em 17/10/2010 às 16h27


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Diariamente a equipe do Bolsa Família atende a vár Diariamente a equipe do Bolsa Família atende a vár
O núcleo de atendimento do Programa Bolsa Família de Macaé vai realizar o “Dia B”  para os moradores da comunidade de Campo d’Oeste, no dia dia 6 de novembro, das 9h às 16h. É uma ação Integrada do Programa Bolsa Família que busca fazer o acompanhamento da condicionalidade na saúde, educação e na assistência social dos beneficiários do Programa que residem na localidade.    

O “Dia B” vai contar com pesagem e medição das crianças de 0 a 7 anos, verificação do cartão de vacina,  atendimento para mulheres e adolescentes de 9 a 44 anos, com verificação de peso, medição de pressão, acompanhamento de pré-natal (caso gestantes). Além dessas atividades, recreação e lanches, dentre eles, carrinho de pipocas e algodão doce vão marcar o dia.  

Esse mesmo evento já foi realizado nos bairros de Lagomar e Ajuda, nos meses de julho e agosto. 
O núcleo de atendimento do Bolsa Família atende ainda a vários programas inseridos no CadÚnico. O CadÚnico é um instrumento de coleta de dados e informações com o objetivo de identificar todas as famílias em situação de vulnerabilidade social do país e possibilita aos governos municipal, estadual e federal obter um diagnóstico socioeconômico das famílias cadastradas, auxiliando na formulação de políticas para este segmento da população. 

Além do Bolsa Família, os programas que utilizam o CadÚnico podem ter o cadastro solicitado na sede do programa. São eles: tarifa social de energia elétrica, passe interestadual para idoso, isenção de taxa para concursos públicos da âmbito federal, PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) e o PróJovem. 

Os critérios para a realização do cadastro em um dos programas são: ter renda per capta de até meio sálario mínimo, no máximo três salários de renda familiar e os documentos necessários (CPF, RG, título de eleitor, carteira de trabalho, certidão de nascimento ou casamento, comprovante de renda, comprovante de escolaridade  e residência com o CEP).  
Além desses cadastros, o setor ainda está atendendo às famílias que vieram de outra cidade e estão instaladas em Macaé e precisam fazer a atualização do endereço para continuarem recebendo. Para isso basta comparecer a sede do Bolsa Família portando todos os documentos. 

Segundo a coordenadora do programa, Orciléa Baeta Motta, cerca de 16.147 famílias de Macaé estão cadastradas nos programas e destas, aproximadamente 8.100 são participantes do Bolsa Família. 

Orciléa falou sobre a importância do compromisso das famílias ao fazer o cadastro no cadÚnico. “Ao passar a ser assistida por algum dos programas, a família assume um compromisso com a escola, com a saúde, com a educação e com a Secretaria de Assistência Social do Município porque mensalmente temos que conferir o cartão de vacina e a frequência escolar  que não deve ser inferior a 85% no caso de crianças de 7 a 15 anos e 75% para alunos acima de 16 anos”, finalizou.

Autor: Juliane Reis/ Juliane@odebateon.com.br

Foto: Gabriel Sales


    Compartilhe:


publicidade