Primeiro voo desembarca em Macaé e é recepcionado pela equipe da Aeroportos Sudeste do Brasil

Momento do pouso marca uma nova fase do aeroporto que ainda é administrado pela Infraero e em fase de transição até dezembro

Depois de quatro anos sem voo comercial de passageiros, desde que o Aeroporto de Macaé foi obrigado a reformar a pista para permitir o pouso e decolagem de aeronaves maiores, a volta da operação ocorrida na tarde de quarta-feira (30), foi cercada de grande expectativa. O primeiro pouso do voo 5976, da Passaredo Linhas Aéreas, que deixou São Paulo (Congonhas) às 14h25, aconteceu nesta quarta-feira (30), foi recepcionado pela equipe da Aeroportos do Sudeste do Brasil (ASeB), da Zurich Aiport, que venceu a licitação e a concessão do Aeorporto de Macaé por 30 anos e a partir de dezembro assume totalmente todas as operações.

“Para nós, é uma alegria muito grande participar desse momento tão importante, que marca a vida dos macaenses e a nossa como grupo Zurich Airport. Tivemos parte ativa na viabilização desse voo e nada melhor do que recepcionar os primeiros passageiros, mostrando nosso orgulho em fazer parte desta conquista para a cidade”, afirmou Matthias Poeter, CEO da empresa.

A previsão da ASeB é que esse seja o início de uma série de conquistas que o aeroporto passe a ter após assumirem as operações, previsto para a primeira quinzena de dezembro. “Estamos empenhados em estudar as viabilidades e promover melhorias para os próximos 30 anos. Nossa missão, é gerir o aeroporto com a eficiência suíça, respeitando a cultura local”, explicou.

O voo 5977 de retorno para São Paulo, com saida prevista às 18h25 e chegada às 20h05 em Congonhas, desperta o interesse de empresários da área de petróleo e gás e de empresas privadas, além de comerciantes que habitualmente viajam para a capital paulista a negócios. No local, também recepcionando os passageiros e os tripulantes, empresários das institiuições que formam o grupo Repensar Macaé, na hora liderados pelo presidente do CVB Macaé, Guilherme Abreu, que colocou no saguão do aeorporto dois banners de boas-vindas.

Embora as vendas de passagens de São Paulo para Macaé e vice-versa, tenham sido iniciadas há cerca de um mês, a inauguração do voo marcado para domingo (27), foi cercado de adversidades porque até aquele dia a Anac não havia certificado a pista do aeroporto para o pouso dos aviões ATR-72. Isso levou a Passaredo a utilizar o aeroporto de Cabo Frio de onde os passageiros chegavam a Macaé através de rodovia em ônibus e veículos particulares fretados, o que provocou alguns transtornos para as pessoas.
A Anac só assinou as três portarias relacionadas para liberar o aeroporto de Macaé na noite de segunda-feira, quando era comemorado o Dia do Servidor Público mas não houve tempo para publicação no Diário Oficial, o que só ocorreu no dia 30, colocando um fim na ansiedade das pessoas que a partir de agora, vão tornar habitual nos horários anunciados observar as aeronaves sobrevoando a cidade.
Mas a primeira aeronave a pousar na pista do aeroporto de Macaé foi da MAP Linhas Aéreas, comprada pela Passaredo. Após o pouso e taxiar para o pátio de estacionamento, houve o tradicional batismo com jatos d´água pelo caminhão do Corpo de Bombeiros.
“Agora se tornou mais fácil e Macaé abre suas portas para o Brasil e para o mundo, com o aeroporto funcionando com voos comerciais ligando as principais cidades brasileiras”, disse Guilherme Abreu.