Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Moradores colocam faixa para alertar assaltos

Para tentar inibir a ação dos criminosos, os moradores espalharam dezenas de comunicados nos postes de iluminação "Celular na mão, chama ladrão! Aqui assaltos constantes"

Em 14/04/2018 às 11h42


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

 "Celular na mão, chama ladrão! Aqui assaltos constantes". Moradores da Granja dos Cavaleiros pedem ajuda à Polícia Mili "Celular na mão, chama ladrão! Aqui assaltos constantes". Moradores da Granja dos Cavaleiros pedem ajuda à Polícia Mili
Moradores da Granja dos Cavaleiros e Novo Cavaleiros, que já foram assaltados ou viram alguém ser, estão assustados com a violência no bairro e têm medo de sair de casa, adotaram uma nova medida:  cartazes nos postes de iluminação sobre ondas de assaltos. Para tentar inibir a ação dos criminosos, os moradores espalharam dezenas de comunicados nos postes da Alameda Tenente Célio, com o aviso: "Celular na mão, chama ladrão! Aqui assaltos constantes".

Os números do Instituto de Segurança Pública (ISP) mostram o motivo do medo de quem mora no bairro, de acordo com os registros feitos na 123ª Delegacia de Polícia de Macaé, somente na semana passada, ao todo 8 vítimas registraram roubo de aparelhos celulares na principal rua do bairro Granja dos Cavaleiros e Novo Cavaleiros. 

Os moradores reclamam que um dos problemas é a falta de policiamento no bairro, principalmente à noite quando estudantes e universitários estão indo para as escolas e acabam sendo vítimas de bandidos. 
Quem estuda na Universidade Estácio de Sá reclama da falta de patrulhamento da Polícia Militar e denuncia que bandidos agem de motocicleta, e até mesmo a pé. 

"A rua que dá acesso ao Novo Cavaleiros, e São Marcos é a principal via de ação criminosa, já que a Polícia Militar raramente realiza patrulhamento no local. A gente sai de casa com medo. Olha pra um lado, olha pra outro. Não vê ninguém. E quando vê alguém de moto, já fica com medo de ser assaltada", disse uma moradora do bairro, que afirma que até passageiros que ficam no ponto de ônibus também são vítimas de assaltos. 

O presidente da Associação de Moradores da Granja dos Cavaleiros, Dirant Ferraz cobra ação às autoridades no que tange a segurança pública do município. 

"Quase todos os dias um trabalhador ou morador é vítima de assalto nessa principal via de acesso. Já cobramos policiamento de rotina aqui no bairro, mas até o momento não tivemos nenhuma resposta. Sendo assim, resolvemos espalhar cartazes pelo bairro para alertar a população e até mesmo as autoridades que nada fazem", disparou. 

De acordo com o ISP, o roubo de celular aumentou disparadamente. Em toda a cidade, foram 18 casos em março desse ano, mas o roubo a pedestres passou de 65 para 103 casos, e o de carros, de 27 pra 49.

O 32° Batalhão de Polícia de Macaé informou que em breve uma ação será montada na região para coibir roubos, assaltos a residência e furtos. 

Autor: Cristian Kupfer

Foto: Wanderley Gil


    Compartilhe:

Tags: polícia


publicidade