Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Leilões da ANP já garantem investimentos internacionais

Lista de 14 empresas inscritas para rodada de concessão anima mercado nacional offshore

Em 11/08/2017 às 19h21


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Na sequência de 'boas notícias', que transformam a perspectiva do atual cenário do mercado do petróleo nacional, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) publicou, na edição de ontem (10), do Diário Oficial da União, a relação de 14 empresas que já se inscreveram para participar da 14ª rodada de licitações para a concessão de blocos de exploração em diferentes setores do país, inclusive, a Bacia de Campos.

A relação demonstra de forma clara o interesse do capital internacional em aplicar investimentos pesados para participar da dinâmica do petróleo nacional, uma das mais disputadas do setor offshore mundial.
De acordo com a ANP, das 14 empresas inscritas nessa primeira etapa, há três que ainda não possuem contrato para exploração e produção de petróleo e gás natural no Brasil, o que representa uma grande oportunidade de geração de negócios para a cadeia produtiva offshore nacional.

Entre as 'novatas' estão duas empresas da Alemanha e uma da Malásia.
Na relação já confirmada pela ANP, os nomes que se destacam são da Petrobras, da Repsol, da Shell e Total, três grandes empresas de produção de energia do mundo.

De acordo com a ANP, no total, há 36 empresas interessadas em participar da 14ª rodada de licitação, que acontecerá no próximo mês. No entanto, essas 14 empresas inscritas cumpriram todos os requisitos previstos na seção 4 do edital e estão aptas a participar da rodada. "Este é um ótimo sinal para a indústria do petrpóleo e só confirma o potencial que o mercado de óleo e gás Brasileiro possui, de forma reconhecida pelas grandes empresas internacionais", disse Gilson Coelho, gerente executivo da Associação Brasileira das Empresas de Serviços do Petróleo (Abespetro).

Assim como a Abespetro, a IADC (International Association of Drilling Contractors) também acompanha de perto o processo das rodadas de licitação programadas pela ANP, para 2017-2019. E isso representa a expectativa da cadeia produtiva do petróleo sobre o resultado dessas ofertas de concessão.

De acordo com o estudo 'Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural do Brasil - Rodadas de Licitações 2017-2019', elaborado pela ANP, reservas com grande concetração de óleo e gás já descobertas na Bacia de Campos, serão incluídas em duas das três rodadas de licitação, com blocos em regime de concessão, e em duas das quatro rodadas do sistema de partilha de áreas do pré-sal.

Segundo o estudo da ANP, a Bacia de Campos oferecerá já na 14ª rodada de licitação agendada para o dia 27 de setembro deste ano, blocos que concentram petróleo no pós-sal e no pré-sal, um dos mais disputados para as grandes operadoras do petróleo no mundo.

Além disso, a Bacia de Campos terá blocos para serem ofertados na 16ª rodada de licitação.

Autor: Márcio Siqueira marcio@odebateon.com.br


    Compartilhe:

Tags: economia


publicidade