Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Vias da Virgem Santa sofrem com os buracos

Moradores voltam a reclamar do abandono do poder público e cobram o recapeamento do pavimento

Em 19/05/2017 às 15h04


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Buracos colocam em risco a segurança dos condutores na Estrada da Virgem Santa Buracos colocam em risco a segurança dos condutores na Estrada da Virgem Santa
"Enquanto bairros nobres recebem melhorias, nós estamos abandonados pelo poder público". Esse é o desabafo da moradora Maria Fernanda, mas que pode expressar o sentimento de muitos que vivem na Virgem Santa. Apesar de a Câmara dos Vereadores estar situada no bairro, a população dali diz estar cansada do descaso das autoridades. 

Um dos maiores problemas enfrentados é a acessibilidade. Além da falta de calçadas para os pedestres, assunto que foi pauta de uma reportagem há cerca de duas semanas, os moradores também reclamam da péssima condição das vias do bairro.
Na Estrada da Virgem Santa, que é considerada a via principal, buracos tomam conta de boa parte do asfalto. Um dos trechos ruins fica na altura da entrada da Fazendinha, onde crateras marcam presença há mais de um ano. 

"Desde que pavimentaram a estrada em 2012, nunca mais fizeram recapeamento aqui. A única coisa que fazem de vez em quando é o serviço de tapa-buracos, mas isso não resolve o problema, apenas ameniza. Esse pedaço está realmente horrível de passar. À noite fica ainda mais perigoso, devido a baixa iluminação, principalmente se você não conhece bem o local", diz a moradora.

Outro trecho que apresenta problemas fica na altura da Toca do Babau, local que tem alto índice de acidentes. "Aqui a gente já tinha problemas por conta da falta de sinalização, porque é uma curva e muitos cruzam a pista para entrar na via de acesso à Linha Azul. Vira e mexe tem batidas. Agora ficou mais perigoso com esses buracos", relata o morador Pedro Santos.

A pavimentação desse acesso ao bairro, que consta no mapa como continuação da Estrada da Virgem Santa, também é outro pedido feito pela população. "Essa rua é de chão, ou seja, quando chove fica um caos para passar. A situação até melhorou depois que colocaram a brita, mas continua causando transtornos. Quando chove enche de buracos e fica muito complicado para passar por ali", relata David Pessanha.



Lembrando que esses pedidos vêm sendo cobrados pelo jornal O DEBATE, junto à população, desde 2012. Ao longo desse período, a prefeitura prometeu algumas melhorias, no entanto, até hoje a maioria das pendências segue sem solução. 

Vale ressaltar que a manutenção das vias está prevista dentro do Código Brasileiro de Trânsito (CBT), que garante ser dever das autoridades promover um trânsito seguro e de qualidade. De acordo com o Art. 1º "o trânsito, em condições seguras, é um direito de todos e dever dos órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de Trânsito, a estes cabendo, no âmbito das respectivas competências, adotar as medidas destinadas a assegurar esse direito". Mas, na prática, a lei não é respeitada nem mesmo pelas autoridades.

Autor: Marianna Fontes marifontes@odebateon.com.br

Foto: Kaná Manhães


    Compartilhe:

Tags: política


publicidade