Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Custo de cesta básica em Macaé continua em queda

Redução de 7,3% se deve aos preços da banana (7,19%) e do feijão (9,31%)

Em 20/04/2017 às 12h00


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

O custo médio da cesta básica em Macaé registrou uma diminuição de 1,06% em relação a fevereiro, ao atingir R$ 387,68 O custo médio da cesta básica em Macaé registrou uma diminuição de 1,06% em relação a fevereiro, ao atingir R$ 387,68
Em março de 2017, o custo médio da cesta básica em Macaé registrou uma diminuição de 1,06% em relação a fevereiro, ao atingir R$ 387,68. Foi a sexta queda mensal consecutiva, embora o valor da cesta básica esteja ainda em um patamar 2,3% superior ao observado em março de 2016. No entanto, em relação ao mesmo período de 2016, a cesta básica apresentou um custo 0,32% inferior em março de 2017.

O trabalhador que reside em Macaé com rendimento equivalente a um salário mínimo necessitou cumprir uma jornada de 91 horas e um minuto para adquirir os itens alimentícios que compõem uma cesta básica individual. O valor gasto com essa cesta representou, em fevereiro, 44,97% do salário mínimo líquido, ou seja, após os descontos da Previdência Social.

Na comparação mensal, entre janeiro e fevereiro de 2017, oito produtos pesquisados registraram variações negativas do preço médio, sendo em dois deles inferior a - 6%. Desse modo, a queda do custo da cesta básica de Macaé se deve em grande parte às quedas dos preços da banana (7,19%) e do feijão (9,31%).

Além disso, outros cinco produtos tiveram redução de preço entre 1% e 4%. Somente cinco itens apresentaram oscilação positiva do seu custo, a saber: leite, tomate, óleo e manteiga. Diferentemente do último ano, em que o tomate apresentou forte queda (cerca de 40%), em fevereiro teve uma alta relevante. A maior elevação do mês ocorreu no tomate (8,18%), sendo todas as outras elevações menores que 3%.

Na comparação estadual, o custo da cesta básica de Macaé representou 92,32% do valor apurado no município do Rio de Janeiro (R$ 424,55) no mês de janeiro.

Autor: Cristian Kupfer

Foto: Wanderley Gil


    Compartilhe:

Tags: economia


publicidade